Educação e desafios da conteporaneidade


Hoje estou participando do 2º Congresso Sergipano de Ciências. A promoção desta segunda edição do Congresso Sergipano de Ciência tem como motivação congregar pesquisadores sergipanos de diferentes áreas de conhecimento que desenvolvem pesquisas no campo das Ciências e Inovação Tecnológica, bem como estudantes de graduação e pós-graduação.

Fui convidado para participar da mesa "Educação e desafios da Contemporaneidade", quando pude estabelecer diálogos com a Profa. Dra. Lucia Amante (Universidade Aberta/Portugal), com o Prof. Dr. Glaucio José Couri Machado (UFS) e com o Prof. Dr. Carlos Magno Gomes (UFS). O argumento desenvolvido ficou em torno do potencial educacional das tecnologias contemporâneas e gostaria de poder sistematiza-lo, em forma de post de blog é claro, aqui.

O Conhecimento, enquanto fruto da inteligência, ou de processos inteligentes, se manifesta essencialmente na comunicação. Ainda, apontou que conhecimento, inteligência e comunicação são em diferentes níveis e perspectivas potencializados pelas tecnologias e suas diferentes características nos diversos momentos sócio-histórico-tecnológicos da humanidade.

A inteligência pode ser entendida como a capacidade dos indivíduos de abstração, de representação, de análise, de argumentação, de decisão, de percepção do mundo, de projeção no mundo, dereflexão, etc. Da mesma forma, é importante que se amplie a concepção de tecnologia para qualquer aparato não orgânico que o intelecto humano produziu para realizar suas atividades. Neste sentido, podem ser considerados como tecnologia: processos, técnicas, signos, sinais, objetos, aparatos, etc.

Dentre as principais tecnologias que de alguma forma impulsionara sobremaneira o conhecimento, enquanto processo inteligente que se manifesta na comunicação, podemos destacar a oralidade, a escrita e a informática, mas precisamente as redes, não de computadores, mas de sujeitos.

Cada uma delas possui características que infliuenciam diretamente na forma como construímos conhecimento. A oralidade, extremamente localizada no tempo e no espaço, ao tempo em que proporciona aos processos comunicacionais uma dinâmica altamente interativa, está restrito ao espaço geográfico que os interlocutores dividem e, qualquer pessoa que nele não estiver presente, fica a mercê de interpretação de outras pessoas que, fatalmente, não são capazes de resgatar toda a riqueza de detalhes do discurso ou do diálogo ocorrido. Tal dinâmica impacta diretamente na impossibilidade de complexificação dos discursos e, consequentemente dos debates, na velocidade de disseminação de informações, elemento base para a sistematização e posterior construção do conhecimento e, consequentemente para o avanço da ciência.

A escrita por sua vez ao tempo em que amplia o alcance do conhecimento e a complexificação dos discursos, retarda o processo de diálogo uma vez que os interlocutores estão em locais e tempos diferentes. Ainda, limita a plasticidade do discurso oral, violentando de certa forma, a hipertextualidade do pensamento humano. A tecnologia, por sua vez, ao mesmo tempo em que rompe definitivamente com as limitações espaço-temporais, possibilita que o alcance global e imediato de determinado conhecimento, pensando em algo já cristalizado em um texto, imagem, vídeo, etc,  e, ao mesmo tempo abre espaço para o estabelecimento de diálogo imediato, de contraposição teórica, de aprofundamento e de estabelecimento de relações dialógicas entre as pessoas.

Desta persopectiva, as tecnologias digitais de rede ampliam sobremaneira a possibilidade de construção de conhecimento, de manifestações inteligentes e de avanço da ciência, em qualquer área, inclusive as humanas. Faço este destaque uma vez que é evidente que as ciências que tratam do psique humano, do pensamento, do cognitivo, do social e coletivo, do filosófico e do histórico, sentem-se à vontade quando os movimentos intelectuais se dão na oralidade ou na escrita, mas demonstram claro desconforto quando se trata de tecnologias digitais de rede.

Bem, meu objetivo é trazer esta situação para que possamos debater... ;-)

Adriano, Lúcia e Gláucio.




Comentários

  1. As tecnologias digitais estão aí,precisamos fazer parte deste novo mundo para não nos sentirmos excluídos, e também sabemos que é um mundo maravilhoso que nos proporciona o conhecimento com rapidez e facilita a comunicação entre as pessoas.

    ResponderExcluir
  2. Penso que é importante, para professor e aluno, todas as tecnologias que estão disponíveis. Mas é preciso que o professor tenha uma formação adequada para auxiliar o estudante, porque muitas vezes este estudante tem mais contato com as tecnologias do que o próprio professor. Por outro lado, o aluno que hoje frequenta a escola, não pareçe interessado nem em aulas tradicionais nem em qualquer outra, mesmo sendo elas inovadoras. Taciana.

    ResponderExcluir
  3. Na Era da Conexão, a tecnologia tem vindo a provocar uma enorme mudança na educação. Seria positivo e benéfico se todos os educadores pudessem utilizá-la, porque além da falta de recurso financeiros e estruturais em instituições de ensino como escolas de ensino fundamental e médio, é necessário a revolução na capacitação docente, pois a tecnologia ainda é algo longe da realidade de muitas escolas. É importante sim, o avanço tecnológico nas escolas, pois a interação tecnologia e educação podem modificar diversas áreas do conhecimento e da sociedade.

    ResponderExcluir
  4. O aluno dos dias atuais vive a era da tecnologia, e nós professores, precisamos ir além do quadro e giz para atraí-los e chamar a atenção destes alunos para a nossa aula. É importante que o professor atualize-se e faça uso destas tecnologias em sala de aula com sabedoria, proporcionando ao aluno aulas dinâmicas em que ele pode ser sujeito ativo na construção de seu conhecimento.

    ResponderExcluir
  5. A tecnologia esta presente no nosso dia a dia e nós enquanto professores precisamos nos apropriar dela. Os alunos de hoje estão cada vez mais conectados e se não nos atualizarmos não conseguiremos acompanha-los. As tecnologias nos abrem um leque de possibilidades em sala de aula.
    Planejar uma aula interativa, dinâmica e diferente do tradicional, envolve o aluno e faz com que eles se interessem pelo assunto abordado. As tecnologias facilitam nossa comunicação em sala de aula e com o mundo.(Gabriela Carpenedo)

    ResponderExcluir
  6. "Ser professor na Era da Conexão, Abundância e do Compartilhamento".
    O professor desta nova Era precisa compreender as mudanças decorrentes nas tecnologias, testando-as e absorvendo suas contribuições para melhorar e reconstruir o processo de ensino-aprendizagem, afim de dar um novo sentido a suas aulas, tornando-as mais dinâmicas e atrativas para os alunos desta nova Era. Isso não é uma tarefa fácil, mas é um desafio possível, dessa forma o professor poderá compartilhar este conhecimento, auxiliando seus estudantes a "filtrar" e selecionar as positividades significativas disponibilizadas em abundância neste mundo da conexão. O aperfeiçoamento do professor e do aluno com o mundo da conexão só a acrescentar no processo educativo. (Rafaela Vargas Graeff)

    ResponderExcluir
  7. As tecnologias digitais estão presentes em nosso dia a dia, e principalmente de nossos alunos, que constantemente estão utilizando desta ferramenta para adquirir novos conhecimentos, se tornando pessoas inteligentes auxiliando na construção do conhecimento.
    Ser professor e trabalhar com essas conexões que estão na rede, faz com que consigamos atrair nossos alunos para a sala de aula, de maneira que este tenha gosto de aprender determinados conteúdos, em que nessa inserimos as tecnologias.

    ResponderExcluir
  8. Estamos na era digital!!!

    Ser professor nesta era, demanda modernização e atualização, é uma oportunizadade de adquirir conhecimentos das ferramentas que ela proporciona. Este é um processo também de aprendizado, necessários e importantes para estarmos inseridos, conectados e interagindo com as pessoas. Muito Bom!!!

    ResponderExcluir
  9. Acredito que o desconforto em tecnologias digitais dada pela ciência é pela falta de um conhecimento básico nesta área e principalmente pelo medo de errar, a medida que nos despertarmos para estas tecnologias, encontraremos um novo mundo e uma ótima ferramenta para potencializar a educação de nossos estudantes!

    ResponderExcluir
  10. As tecnologias fomentadas pela informática são de fato facilitadoras de algumas ações no campo da educação, todavia não há mudança conceitual ou pedagógica, se reproduzirmos a mesma metodologia tradicional, apenas com ferramentas diferentes. O grande "insight" proporcionado por essa ferramenta no que se revela quanto a educação, é autonomia da busca da informação dada ao aluno, pois se discute a muito tempo as necessidades de que exista uma interação no processo ensino-aprendizagem, ou seja, aluno professor. Essa ferramenta é satisfatória no que tange a esse viés. Um caminho a ser visto com cuidado, é a resistência a essa nova ferramenta, apresentada pelo modo tradicionalista, como quase todas teorias no campo da educação, não existe uma que seja classificada como melhor ou pior, apenas diferente, assim devemos aceita-lá e sobretudo vive-lá, principalmente utilizando de suas facilidades e aperfeiçoamentos. Julgar a troca ou não dessa metodologia, constitui uma ação que não vem de encontro com o seu propósito, é claro que como qualquer outra ferramenta apresenta falhas, assim utiliza-lá como única ferramenta é de fato um equívoco, entretanto não há como viver no mundo contemporâneo sem conhecer essa ferramenta e ou tecnologia da informática que propõe um novo paradigma o do compartilhamento.

    ResponderExcluir
  11. O advento da internet vem cada vez mais a propiciar formas diferentes de atrair os alunos, então fazer uso das tecnologias a nós disponíveis é fundamental e uma forma de atrair a atenção de nossos alunos. Atualmente este cada vez mais complicado manter a atenção dos alunos em relação a conteúdos, e, portanto utilizar formas de tentar construir uma aprendizagem mais significativa para o aluno é essencial, ainda mais por ser uma forma que é tão corriqueira para os alunos.

    ResponderExcluir
  12. As tecnologias digitais estão presentes em nosso dia a dia, e principalmente de nossos alunos, que constantemente estão utilizando desta ferramenta para adquirir novos conhecimentos, se tornando pessoas inteligentes auxiliando na construção do conhecimento.
    Ser professor e trabalhar com essas conexões que estão na rede, faz com que consigamos atrair nossos alunos para a sala de aula, de maneira que este tenha gosto de aprender determinados conteúdos, em que nessa inserimos as tecnologias. Michele Kohl

    ResponderExcluir
  13. Como falamos em diversos encontros está cada vez mais difícil de ser professor e conseguir buscar nos alunos a vontade de aprender, justamente por termos as TICs que estão cada vez mais ativas na vida de todos.

    Fernando Cavasin Martineli

    ResponderExcluir
  14. Isso faz pensar o quanto a tecnologia apresenta desafios à inteligência humana enquanto processo constante de adaptação. Diante da realidade de ensino que se apresenta, em que vem tanto o aluno com essa habilidade escrita como o com a oral, cabe ao professor mediar essa construção de conhecimento (e isso não quer dizer 'dominar a tecnologia') e possibilitar que a INTERAÇÃO aconteça entre esses alunos.

    ResponderExcluir
  15. O mundo da tecnologia é vasto. O problema é que pessoas como eu ainda não estão bem qualificadas para o uso dessas tecnologias. O que precisamos é romper nossas limitações para aproveitarmos todas as possibilidades que estão ao nosso alcance nesse meio das comunicações.
    Ana Paula M

    ResponderExcluir
  16. A tecnologia esta aí para ser usada principalmente por nós professores e educadores. Criar uma aula interativa, diferente, não é uma tarefa fácil, mas não é impossível, com dedicação e desejo de mudança tudo se consegue. Também, muitas vezes, utilizar as tecnologias implica em investimento pessoal do professor, mas isso fica a cargo da consciência e disponibilidade de cada um. Com certeza as tecnologias se constituem em um novo recurso, uma nova metodologia, em especial para a aula de matemática, talvez uma nova maneira de mostramos aos alunos que matemática pode ser algo divertido e prazeroso.
    Mônica Ficagna, acadêmica do curso de Especialização em Educação Matemática

    ResponderExcluir
  17. Ser professor na contemporaneidade remete o professor ao desafio do saber, pois devido à era da globalização e informação compartilhada o saber do professor muitas vezes é desafiado, pois enquanto o professor transmite o seu conhecimento aos alunos os mesmo já estão conectados ao mundo de informações com seus tabletes, smartphones ou notebooks buscando novas informações sobre o assunto em pauta desta forma o professor muitas vezes pode sentir pressionado, pois seus alunos estão cada vez mais exigindo o saber do professor, para isso o professor deve incentivar os alunos a buscar as informações em outras redes e não ficar com apenas com a informação que lhe é passada e sim em busca de novas formas de conhecimento.

    Augusto Quadros

    ResponderExcluir
  18. Abordar o tema educação na contemporaneidade remete aos desafios que perpassam o ato de ensinar, por um lado em uma perspectiva de saber institucionalizado, por outro em uma perspectiva de que tipo de sujeito essa modalidade de educação esta formando.
    Nesse sentido os desafios que se põe a baila, tem relação tanto com o fazer docente na relação com o aluno, quanto com o tipo de conhecimento que está sendo construído com seus alunos em uma a perspectiva de horizontalidade, e, ainda que tipo de conhecimento desperta o interesse de seus alunos. Nesse aspectos entram as tecnologias atuais, que tornam da informação volátil e imensurável, remetendo a necessidade de postura docente que dialogue com alunos que possuem interesses variados e que mudam constantemente.
    Um dos desafios, esta em aliar-se as tecnologias contemporâneas, repensando a construção coletiva de conhecimento, e extrapolar com a postura do ensino baseado no conhecimento pronto e unilateral.
    O professor precisa compreender esse processo, uma vez que a tendência é complexificar cada vez mais, e quanto antes começarmos a intender a Tics como aliadas, mais preparados para da aula nos tempos atuais estaremos. Aulas que contemplem transformações mútuas.
    Edugas


    ResponderExcluir

Postar um comentário